Home / Destaques / #EstadoDeGreve e nova assembleia no dia 20 de junho são respostas à proposta feita pela gestão municipal

#EstadoDeGreve e nova assembleia no dia 20 de junho são respostas à proposta feita pela gestão municipal

Depois da apresentação da proposta da gestão municipal para a #CampanhaSalarial2017, na manhã dessa quinta-feira (08), os servidores municipais decidiram iniciar um #EstadoDeGreve [condição aprovada em assembleia pelos trabalhadores, informando em maneira de alerta imediato aos gestores e/ou empresários que uma greve pode ser deflagrada dentro dos trâmites previstos na legislação]. A decisão coletiva e unânime foi motivada pela irrisória contraproposta que não atende aos interesses apontados na pauta entregue nas diversas secretarias da administração municipal.

O pagamento de um avanço previsto no PCV [Plano de Cargos e Vencimentos da Administração Direta] referente ao mês de maio/2016, a partir de setembro de 2017, a criação de um nível inicial para servidores que não seriam contemplados por esse avanço e uma discussão ampliada para os agentes de saúde com vista a um Plano de Cargos e Carreiras para essa categoria. Esses foram os itens apresentados para a diretoria do Sindseps que esteve acompanhada de representantes de diversas entidades como o Sindacs, Aaces, Ademacen, Astram, Assesp, Asms, Senge, Smea, Asgoe-GCMS, Abasa e Ascop, dentre outras.

A reação imediata da diretoria do Sindseps foi apontar distorções na contraproposta, principalmente, onde servidores aposentados e colegas colaboradores das empresas públicas não seriam contemplados com qualquer aditivo. Além disso, nossos diretores foram enfáticos em reafirmar que o pagamento do avanço é algo devido aos servidores e não pode ser considerado como oferta de reajuste. Para o coordenador geral, Everaldo Braga, essa ideia lançada pela gestão municipal não prosperará na negociação. “Os avanços previstos nos planos de cargos [Administração Direta e da Saúde] compõem legislações municipais que devem ser cumpridas e já buscamos os meios devidos para tal. Não queremos negociar o que já negociamos. Seria uma renegociação que traria mais prejuízos além daqueles que já absorvemos nos últimos doze meses. Estamos negociando em nome dos servidores e as assembleias que realizaremos, de maneira soberana, certamente não aceitarão propostas como essa”, disse Braga.

Um ponto de destaque na #CampanhaSalarial2017 foi a ação estratégica que tem o Sindseps junto com as demais entidades representativas das diversas categorias do serviço público municipal. Pedida pelos servidores, a união de sindicatos e o apoio das associações de base promoveram um novo momento na luta feita pelos trabalhadores. “Estamos caminhando juntos. Cada entidade aqui tem sua autonomia, apesar disso, agimos em unidade. Isso tem sido um diferencial nesse ano. Os colegas devem entender que isso fortalece a nossa ação frente à gestão e aumenta as nossas possibilidades na negociação. Essa união tem ser ampliada com a participação da categoria em expressivo número nas assembleias para que avancemos mais”, observou o diretor do Sindseps, Bruno Carianha.

Outra decisão tomada pelos servidores nessa tarde foi a realização de uma nova #AssembleiaGeral, no próximo dia 20, a partir das 08h. A intenção é de que o ato seja realizado na quadra de esportes do Ginásio dos Bancários, na Ladeira dos Aflitos. A confirmação será feita em nossos canais de interação (site, Facebook e WhatsApp) e em panfletos que serão distribuídos pelos diretores dos sindicatos e associações, além de servidores que se comprometeram em colaborar nessa mobilização presencial. “Vamos realizar essa nova assembleia na expectstiva de uma nova contraproposta feita pela gestão municipal. O diálogo tem sido extramente côrtes com o atual secretário [Semge] e fizemos questão de levar a decisão da assembleia para ele após o nosso encontro. A nossa participação no próximo dia 20 de junho será importante para garantir que avançaremos nessa batalha. Vir à assembleia, assinar o livro de atas com a responsabilidade de quem veio para lutar por melhores dias no serviço público. Vamos mostrar que é isso que queremos: vencer com grandeza e com respeito”, apontou o diretor do Sindseps, Helivaldo Alcantâra “Alemão”.

As diretorias das entidades continuarão reunidas para formatar uma proposta que contemple todos os servidores municipais ativos e aposentados. “Vamos colocar todos os nossos esforços para traçarmos uma rota que nos leve a conquistar o que almejamos. Os sindicatos e as associações de base do Sindseps estão ‘fechados’ com esse sentimento. Os servidores confiaram nessa unidade e estamos empenhados em zelar por isso. Toda contribuição será necessária para que façamos o melhor. A melhor forma de participar é lotar as assembleias e mobilizar os colegas” disse entusiasmado o diretor do Sindseps, Rogério Dantas.

Vários servidores falaram aos demais e sempre mantiveram o tom de desaprovação à proposta apresentada pela gestão municipal.

Além disso, verifique

ACORDA: Sexta-feira (10) é dia de mobilização nacional dos trabalhadores

ACORDA!!! Dia 10 é dia da classe trabalhadora mostra seu valor e poder. Nenhum direito ...

2 comentários

  1. Olá Pessoal que fazem o SINDSEPS!

    É preciso parar por 72 horas todos os serviços público do município.Se não apresentarem um nova proposta com recomposição salarial e os avanços e a regulamentação do nível superior dos Assistentes Administrativos.O segundo passo do Sindicato é levar o caso para justiça do trabalho.Lutar companheiros ´resistir pois não devemos abandonar associados no meio do caminho. Boa caminhada companheiros,pois é caminhando que se faz o caminho. Que essa campanha seja vitoriosa chega de tanto arrocho não aguentamos mais nos os servidores que fazem a maquina publica municipal girar.Um companheiro de luta!.

  2. Cade a pauta de revindicação de 2017?
    So tem a de 2016!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *