Home / Destaques / Mobilização do servidor na Praça Municipal faz negociação da Campanha Salarial 2018 ser retomada

Mobilização do servidor na Praça Municipal faz negociação da Campanha Salarial 2018 ser retomada

A mobilização da nossa categoria tem surtido efeitos positivos na negociação da Campanha Salarial 2018 e a atitude dos servidores municipais possibilitou a reabertura do canal de diálogo em torno de nossos direitos conquistados. A adesão crescente dos colegas nas assembleias na frente da Câmara Municipal foi determinante para que novos cenários fossem apresentados pela gestão municipal. Além disso, o apoio de vereadores de vários partidos [até mesmo da base governista] também reforçou a luta que tem sido protagonizada pelos trabalhadores e trabalhadoras.

Diante do volume da mobilização, a Prefeitura resolveu retomar as negociações e na tarde desta quinta-feira (14), a diretoria do Sindseps esteve reunida com o secretário da Secretaria Municipal de Gestão [Semge]. Na pauta, a discussão sobre o artigo 13 do Projeto de Lei Complementar nº 01/2018 que destrói conquistas dos servidores da saúde [artigo 37 da Lei nº 7.867] e o aumento linear dos salários apresentado na pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2018. Além desses e outros temas urgentes de solução, a valorização dos colegas aposentados e dos agentes de saúde também foram pautadas nessa rodada que contou com a presença de dirigentes do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias da Bahia [Sindacs].

O reforço dessa luta será feito com o aumento da participação dos servidores das diversas categorias na assembleia geral da próxima segunda-feira [18], a partir das 13h30, na frente da Câmara Municipal. Na oportunidade, as diretorias do Sindseps e do Sindacs transmitirão os resultados das recentes rodadas de negociações para os colegas. De maneira imediata, as situações mais nítidas na Mesa de Negociação apontam que existem possibilidades de manter nossas conquistas e que a mobilização intensa foi preponderante para esse cenário.

“Precisamos intensificar essa mobilização e para isso, as diretorias do Sindseps e do Sindacs alinharam as ações e estão garantindo a representatividade legítima e estratégica dos servidores municipais. Outras entidades como o Sindimed e a APLB também se incorporaram na luta. Esse entendimento de unidade que pregamos desde o início foi fundamental para que a negociação fosse retomada. O prefeito compreendeu que a categoria demonstrou força e parceria com as suas entidades”, disse o diretor do Sindseps, Nildo Pereira ao sair da reunião ao lado dos dirigentes do Sindacs.

Opinião semelhante foi compartilhada pelo diretor do Sindseps, Everaldo Braga ao defender a unidade das entidades em torno da Campanha Salarial 2018. “Não tenho dúvidas de que esse momento foi permitido porque viemos com o mesmo sentimento de pertencimento ao serviço público municipal. As nossas conquistas coletivas nos movem e a defesa desses avanços nos unem. Nosso desafio é aumentar a mobilização, trazer mais colegas, amigos, familiares, enfim, cidadãos para juntar-se à nós. Não abriremos mão de lutar corajosamente para garantir o que conquistamos com muito suor e sem temer ameaças. O exemplo dado pelas diretorias de Sindseps e Sindacs, além do Sindimed e da APLB Sindicato é algo singular e que transmite para a categoria que somente a união com a participação de todos vai nos garantir. Na saúde somos cerca de oito mil e devemos inundar o chão da Praça Municipal com nossas presenças e o resultado aparecerá em nosso favor”, apontou Braga.

Além disso, verifique

Amanhã (12) tem #AssembleiaGeral na frente da Câmara Municipal

3 comentários

  1. Luciene Alves dos Santos

    Vocês são guerreiros! Não esqueçam dos aposentados.

  2. Edvaldo Silva Souza

    Bom dia,é isso aí, pois sem luta,não há vitória!

  3. José Carlos Accioly de Oliveira

    Quem não luta não conquista seus direitos. Estou com os meus direitos !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *